Sobre a SPF

Fundada em 1977, a Sociedade Portuguesa de Filosofia (SPF) é uma instituição com interesses científicos e sem fins lucrativos. De acordo com os seus estatutos, a sociedade visa fomentar o progresso dos estudos filosóficos, pugnando pela sua expansão, excelência, ensino e divulgação.

Para este fim, a SPF realiza projectos de investigação, conferências, cursos livres e encontros de professores e investigadores; apoia publicações e edita obras de interesse para a comunidade filosófica; e assume-se como interlocutora perante as instâncias governamentais e culturais cujas acções influem no desenvolvimento dos estudos filosóficos, sem que a sua intervenção revista o carácter da de uma associação sócio-profissional ou sindical. O papel da SPF tem sido objecto de reconhecimento institucional público.

Desde a sua fundação até hoje, a SPF teve como presidentes Henrique de Barahona Fernandes (1977-79), Vasco Magalhães Vilhena (1979-84), Joel Serrão (1984-89), António Marques (1989-95), João Paulo Monteiro (1995-99), Manuel dos Santos Lourenço (1999-2004), Sofia Miguens (2004-2006), Ricardo Santos (2006-2013) e João Cardoso Rosas (2013-17).